PARÓQUIA DE CARCAVELOS

   PARÓQUIA DE CARCAVELOS

   PARÓQUIA DE CARCAVELOS

   PARÓQUIA DE CARCAVELOS

   PARÓQUIA DE CARCAVELOS

   PARÓQUIA DE CARCAVELOS

   PARÓQUIA DE CARCAVELOS

   PARÓQUIA DE CARCAVELOS

   PARÓQUIA DE CARCAVELOS

Leitores

O ministério de leitor é um dos mais importantes: com a sua proclamação das Leituras o leitor ajuda a comunidade a captar, nas melhores condições possíveis, o que Deus lhe diz.

Em 1972, Paulo VI (Ministeria quædam) suprimiu as quatro Ordens Menores (em que se incluía a do Leitorado), e, em seu lugar, estabeleceu dois ministérios instituídos: o de Leitor e o de Acólito, à volta da Palavra e do altar. Ambos são próprios de leigos. O ministério de ler na assembleia não é presidencial. Proclamar o Evangelho foi reservado, desde o princípio, a um ministro ordenado (não ao presidente, se for possível), mas as leituras anteriores e o Salmo Responsorial, assim como as intenções da Oração Universal, são ministério de leigos.

O leitor é instituído pelo bispo ou pelo superior maior dos institutos religiosos clericais. O breve rito desta instituição está incluído no Ritual das Ordens (ILA 1-35). Ao leitor não só lhe incumbe a proclamação das leituras, de um modo oficial e estável, mas também o encargo de formar os leitores não instituídos, organizar a catequese, etc. Aquele que os institui ora, dizendo: «concedei que, meditando assiduamente a vossa Palavra, sejam nela instruídos e fielmente a anunciem aos seus irmãos» (ILA 10). E faz-lhes a entrega do livro das Escrituras, com as seguintes palavras: «Recebe o livro da Sagrada Escritura e anuncia fielmente a Palavra de Deus, para que ela seja cada vez mais viva no coração dos homens» (ILA 11).

Além dos leitores instituídos, que são exclusivamente varões, nas comunidades cristãs, exercem este ministério, de uma maneira mais ou menos estável, homens e mulheres, que não necessitam para isso de um encargo tão oficial e permanente. O que se pede é que sejam «aptos para o desempenho desta função e se tenham cuidadosamente preparado» (IGMR 101 e OLM 55). E que realizem o seu ministério com dignidade, na sua postura e porte, e com preparação técnica, para que a sua leitura comunique bem a Palavra de Deus à comunidade, «em voz alta e de forma clara e inteligente» (OLM 14). O Leccionário, na sua introdução, dedica vários números a descrever a técnica, a preparação e a atitude espiritual do leitor (cf. OLM 51-55).

No Cerimonial das Bênçãos há um rito para a «bênção dos leitores» não instituídos, que se pode fazer, se parecer conveniente, para dar uma certa oficialidade e seriedade ao encargo mais ou menos permanente às leitoras e leitores que vão exercer este ministério 11. Nos textos há motivações e preces oportunas para esta entrega do ministério de leitor.

(In Diccionário Elementar de Liturgia)

Responsável Leitores: Fernanda Freitas

E-mail: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

E-mail: Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar

 

AddThis Social Bookmark Button